TAG: Felicidade é...


Olá! Hoje eu respondi uma TAG lá no canal que se chama "Felicidade é..." Quem me tagueou para responder fo a Thaís, do canal Brincando de ser Thaís. Foi um desafio responder essa tag, porque quando me deparei com as perguntinhas eu realmente não sabia o que responder! Sabe aquele esquema de apertar sem abraçar? Me senti exatamente assim! Mas ó, juro que falei tudo que eu penso a respeito da felicidade e que me veio à cabeça! 





Eu acredito que a felicidade não precisa ser fruto de um grande acontecimento na nossa vida, e você? Me conta nos comentários o que você achou do vídeo de hoje!

Um beijo!

Aprenda a gostar mais de você mesmo(a)


Eu juro que pensei em mil outros títulos pra esse texto. Mas preferi ir direto ao ponto porque sou dessas. Não é de hoje que a gente vê muita ~cagação de regra~ da sociedade a respeito do que pode ou não, do que é bonito ou não. Eu não sei você, mas quando eu era mais nova, costumava ligar (e muito) pro que as pessoas iriam pensar ou falar de mim. É que quem mora em cidade pequena já tem uma certa tendência de ter medo do que as pessoas vão falar quando você der as costas. Com o tempo a gente percebe, que independente de quem você é, o que você usa e o que você faz, as pessoas vão falar.. Então deixa que falem! 

Quando eu tinha 16 anos, me sentia um pouco sem lugar. Na escola, como qualquer pessoa "normal" naquela época eu sofri bullying sem nem saber que ele existia. Gordinha e feiosa porque não seguia os "padrões" impostos pela sociedade. Eu não me achava bonita porque meu cabelo era enrolado e volumoso e eu não estava disposta a participar das aulas de educação física pra ter um corpo escultural. Minha atividade física preferida era a hora do recreio onde eu podia comer arroz com carne de panela da cantina às 9:30 da manhã. E o meu pior pesadelo era ouvir alguém falando: "Nossa, mas você vai repetir o prato?" ou "Nossa, você come, hein?". Aos 17, por não suportar mais a pressão de não me encaixar no "padrão", eu decidi mudar meus hábitos alimentares. Fiz reeducação alimentar e perdi cerca de 8kg. Tudo que eu ouvia era: "Nossa, como você emagreceu! Você está linda!" e aquilo na época me fez ter uma determinação gigante em manter o peso, pelo simples fato de que a pressão subiu à cabeça e me fez querer ser magra. 

Aos 20, eu apertei um botãozinho chamado "fofa-se" pra tudo isso. Não sei como aconteceu, mas eu simplesmente não conseguia resistir ao cheiro das coxinhas fritas da cantina da faculdade. Recuperei 5kg de volta rapidinho, graças aos bacons, pipocas, brigadeiros e demais delícias que me permiti sem culpa e sem medo de ser feliz. Mas nesse tempo, claro, eu nunca deixei a atividade física de lado. E aí eu percebi que sim, eu precisava manter uma vida saudável, não porque todo mundo queria que eu fosse magra, mas porque aquilo era em prol da minha saúde. E qual o problema de me permitir comer uma besteirazinha ou outra quando desse vontade? Opa! Parece que o jogo virou, não é mesmo? Quando eu parei de pensar nos outros e comecei a pensar em mim, nessa longa história resumida em dois parágrafos, foi o início de um sentimento muito conhecido porém pouco usado pelas pessoas: o amor próprio. 

Uma volta ao mundo para uma simples conclusão: Quando você deixa de focar no que os outros vão falar ou pensar, e começa a pensar em você, na sua felicidade e no seu bem-estar, é o início de tudo.  Não querendo generalizar sobre ~apenas~ isso, mas foi o que aconteceu comigo e com você pode ter sido diferente e podem ser outros os motivos de você um dia na vida ter se sentido sem lugar no mundo e querer mudar por pura piração. A gente pira se começar a ligar pro que os outros falam (na frente ou nas costas). A partir de quando você deixa de ligar, você começa a entender, que talvez você não tenha um "corpo de capa de revista" e nem um "rostinho de boneca", mas que você é bonita mesmo assim. A gente não precisa que a sociedade ache ou deixe de achar como a gente deve ser. Também não precisamos aceitar tudo que é imposto e chamado de bonito, aceitável, digno. 

Aprendi com algumas pitadas de sofrimento e logo depois de revolta que eu posso (e devo) gostar mais de mim como eu sou e que eu posso (e devo) pensar primeiro em mim, no que eu quero e preciso e depois quem sabe pensar no que os outros vão pensar sobre, e dar risada. Hoje, com o coração um pouco mais tranquilo em relação a tudo isso, eu quase nem penso mais no que as pessoas vão falar ou pensar. Não somente nesse sentido mas em todos os outros. Quanto menos bola a gente dá pra opinião ou ~cagação de regra~ alheia, mais a gente pratica esse tal amor próprio. E quando alguém fala "Nossa, você deu uma engordadinha, né?" ou "Nossa, você come, hein?" eu só consigo esboçar um sorrisinho de canto de boca que quer dizer: "Fofa-se você e a sua opinião". E aqueles 5kg que recuperei ainda estão aqui pra me lembrar que estou bem comendo bacon e batata frita e depois correndo 20 minutos a mais na esteira pra compensar, obrigada. 

Look: Mescla de cinza, transparência & chaves


Olá! Que tal um look casual cheio de detalhes pra hoje? A ~magya~ principal fica por conta da blusinha com transparência e estampa de flores e chaves! Ela tem uma modelagem justinha, e uma manga comprida franzidinha com punho largo no final.. Optei por usá-la com jeans de cintura alta e sapatilha porque looks casuais pedem um toque de conforto, né?





Eu adoro me vestir assim! É uma das propostas de look que mais me identifico nesse momento! Já fui aloka das saias rodadas (ainda sou um pouco, mas enfim... hahaha) e agora sou aloka dos jeans, sapatilhas e tênis confortáveis. Ah, e eu tô aos poucos voltando a usar brincão! Antigamente eu não sabia usar brincos pequenos, depois cansei dos meus brincos grandes e doei todos e agora estou aos poucos reconstruindo minha coleção dos maxi brincos! Alguns looks pedem uns modelos maiores, né? E apesar da sensação de ter um elefante pendurado em cada orelha, eu sei que daqui a pouco eu me acostumo e vou achar normal de novo... hahaha









Estou usando:
Blusa: A Colorida
Hot Pants: Ave Rara
Sapatilha: Blitz Shoes
Bolsa: Imports Vip

O que você achou do look de hoje? Me conta nos comentários!

Um beijo!

Recebidos de Junho e Julho


Olá! No mês passado não deu pra fazer vídeo de recebidos, mas eu fiz um de "recebidos acumulados" nesse mês! ♥ Quer saber tudo que chegou por aqui? Então dá o play ali em baixo!




♥ Marcas mencionadas no vídeo ♥


O que você achou das coisinhas que chegaram por aqui?

Um beijo!

Resenha: Caneta Delineadora À Prova D'agua Anaconda


Olá! No mês passado, eu recebi essa canetinha delineadora à prova d'agua da Anaconda, e estava doida pra mostrar aqui no blog! Eu já tinha usado uma caneta delineadora antes, mas a pigmentação dela deixava bem a desejar.. Essa canetinha é super pigmentada, além de ter uma pontinha firme, que facilita na hora de passar o delineador.


Você já deve ter visto por aí, que a caneta delineadora é ideal pra quem está começando a se arriscar agora no delineado, justamente porque ela dá uma firmeza maior, e o traço sai perfeito com mais facilidade. Quando eu comecei a usar delineador, eu passava com um pincel chanfrado e sombra preta molhada, depois fui evoluindo pra delineadores líquidos e de caneta.Mas a caneta pode ser usada para iniciantes com toda certeza..


O que eu mais gostei nessa caneta delineadora, foi com certeza o fato de ela ser à prova d'agua. Maquiagem de olho pra mim TEM que ser à prova d'agua, então só de ela ser, já ganhou meu coração. Além disso, a firmeza na hora de passar e a pigmentação foram outros pontos fortes que me fizeram ter vontade de compartilhar aqui no blog. Quer saber mais? Ela custa cerca de R$28,00 na lojas rede!


Você já usou essa caneta delineadora ou usa alguma outra que gosta? Me conta ali nos comentários!

Um beijo!

Look: Calça de onça & Camisete


Olá! Olha eu aqui de animal print outra vez... hahaha Vocês lembram dessa calça? Usei ela aqui nesse look, em Agosto do ano passado (eu ainda era morena e tinha o cabelo mais curto #chocada hahaha). Mas hoje eu trouxe uma proposta um pouquinho diferente: com sapatilha, camisete branca e alguns acessórios. O look do ano passado era bem casual mesmo, porém com salto. O de hoje (quase um ano depois!) é uma proposta casual-chic que pode ser usada tanto no dia a dia, quanto em eventos que pedem um look mais arrumadinho.


Me joguei também no batom vermelho! No começo do blog eu usava bem mais, né? Depois fui criando uma pequena (grande) coleção de tons diferentes como roxos, pinks e nudes e os vermelhinhos foram ficando um pouquinho de lado... Nesse dia após pensar na combinação me bateu saudade mais um misto de loucura por usar batom vermelho. No final, achei que caiu muito bem um vermelhinho nessa cartela de cores! 










Alguém me explica a magya dessa sapatilha? Ela tem uma cor tão discretinha e ao mesmo tempo é cheia de brilhozinhos.. Parece umas mini-lantejoulas brilhantezinhas... Só sei que além de lindinha ela é super confortável e por ter a ponta fininha ela fica super chique! 


Look cheeeio de fotos sim, porque não resisti de postar todas ♥ Cês gostam assim?

Estou usando:

Me conta nos comentários o que você achou do look de hoje! 
Um beijo!


DIY: Sabonete Líquido por menos de R$2,00


Olá! Que tal fazer um sabonete líquido por menos de R$2,00? Os ingredientes são apenas um sabonete em barra (pode ser qualquer um) e água! A cremosidade final do sabonete fica perfeita! Dá o play ali em baixo e veja como é fácil fazer!



Quando eu era criança, fazia sabonete líquido só colocando pedacinhos da barra na água, mas ele sempre ficava bifásico. Com esse jeito de fazer o sabonete fica super homogêneo e cremosinho! Você já conhecia essa receitinha baratex? Vale fazer um litro (ou mais) e guardar pra ir usando aos poucos! 

Me conta ali nos comentários o que você achou!

Beijos
 

Menina, te contei? - Moda, Customização, DIY, Beleza e Lifestyle © 2014 LAYOUT POR MAYARA SOUSA