Porque eu criei o blog?


Oi! Hoje é dia de escrever um daqueles post's que contam um pouquinho sobre como tudo começou. Aproveitando que nesse mês, o blog completa um ano e meio no ar, e a minha vontade imensa de escrever sobre tudo que me aconteceu nesses últimos meses, prepare-se pra conhecer um pouquinho mais sobre mim, sobre o blog e sobre tudo que me cerca.

Quando ninguém da minha cidade ainda tinha orkut, eu já tinha criado uma conta e ia pra casa do meu tio nos fins de semana fuçar em comunidades e conversar com "estranhos". Quando eu cheguei na escola e contei pra todo mundo que eu tinha um orkut e um ICQ, me lembro como se fosse ontem a expressão das minhas colegas ao me perguntar "o que é isso?" "como funciona?" "quem criou pra você?". MSN? Em 2004-2005 no meu círculo social de amigos da escola e do encontro de jovens que eu fazia, pouquíssimas pessoas tinham. Em 2006 mais ou menos minha mãe comprou um computador e colocou internet aqui em casa. Antes disso, internet era vista como um "brinquedo" e não como uma fonte imensa de informação e comunicação. Mas era daquelas internet's discadas que só podia usar no fim de semana e caía a cada 30 minutos e levava mais no mínimo 2 horas pra conectar de novo. O computador virou motivo de briga entre meus irmãos e eu. 

Alguns anos depois, em as coisas já estavam mais fáceis, e finalmente eu juntei um dinheirinho e comprei meu notebook. Chega de brigar! hahaha A banda larga também chegou aqui e agora a gente pode ficar conectado 24h por dia sem aquela preocupação de "e se alguém ligar pra mim?". Além de não mais ocupar a linha do telefone, hoje em dia receber uma ligação é cada vez mais raro né? hahaha Mas afinal, porque eu dei essa volta enorme pra chegar na resposta da pergunta do título do post?

Na época da blogosfera old, onde blog era só um espaço pra contar sobre você, no estilo de um diário virtual, eu criei vários desses pra mim. Mas eu nunca atualizava por medo, vergonha e aversão sobre o que as pessoas poderiam pensar de mim ali. E talvez eu achasse minha vida um tanto desinteressante também. Em 2009, eu criei um espaço onde eu era anônima, pra escrever sobre receitas e dicas de moda e beleza. Desisti por falta de tempo e porque eu queria me dedicar mais a alguns projetos pessoais. Naquele momento era prioridade fazer meu curso de costura e estudar pro vestibular. Em 2013, numa conversa de rotina na faculdade, eu e a Lara resolvemos abrir um espaço pra compartilhar tudo aquilo que a gente conversava nos intervalos entre uma aula e outra sobre temas que não traziam tanto brilho nos olhos assim. E foi aí que o Menina, te contei? nasceu.

No começo do blog, eu fazia muitos posts sobre esmaltes, mas convenhamos, eu sou apaixonada por eles, mas minhas unhas nunca ajudam. Também falava sobre músicas, mas com o tempo aquilo ali não me empolgava mais. Sou dessas que ouve a mesma música até enjoar, e raramente procuro uma banda nova ou diferente das que eu já costumo ouvir.  No decorrer  de todo esse tempo, eu fui afunilando temas que eu mais gostava de falar, e fui criando o foco principal, que é customização, moda e beleza. Sem encheção de linguiça, sem invetar post's que nada dizem sobre mim e minha essência, e me dedicando quase 24 horas por dia, 7 dias da semana pra trazer conteúdo. Compartilhar sobre o que eu uso, o que eu faço, o que eu costuro e o que eu cozinho se tornou uma prioridade linda na minha vida. 

Conheci pessoas legais, pessoas nem tão legais assim, as que se uniram pra formar uma força juntas, e as que preferiram seguir sozinhas por puro egoísmo e vontade de ser o destaque dos destaques. Mas a real mesmo é que a blogosfera é um lugar cheio de gente linda fina, elegante e sincera (salvo excessões). E ao mesmo tempo a blogosfera é um lugar cheio de dúvidas, e de quem tá ali sorrindo na sua frente, mas pronto pra puxar o tapete quando se sentir superior e preparado para tal (This is real life). Mas apesar disso tudo, eu ainda acredito que existe mais pessoas de bem por aí, e o que não presta a gente deixa pra lá e segue a vida feliz por fazer o que gosta.

Aprendi com esse tempo (que pode ser pouco ou muito, depende do seu ponto de vista..), a não ligar muito pro que as pessoas irão pensar sobre mim e a não fazer drama interior (drama interior é o carinhoso apelido pra auto-crítica excessiva e sofrer por antecipação com o que pode acontecer e o que as pessoas poderão pensar sobre aquilo). Tudo bem, eu nem sou tão relax assim (ainda). Mas confesso que perdi 70% da minha vergonha na cara e da minha auto-crítica. Além disso, eu passei a me preocupar mais com o meu bem-estar e com o bem-estar de quem me cerca. 

Pra finalizar, eu gostaria de agradecer a você que chegou até aqui. Além de gostar de ler, você é muito paciente! Agora chegou a sua vez de falar e me contar nos comentários o que você acha sobre textos assim, sobre mim, sobre o blog e tudo junto & misturado. Se você também tem uma relação de amor com as internet's, me conta!

Esse post faz parte de uma blogagem coletiva do Rotaroots.

Beijos!

Resenha: Me Ajude a Chorar - Carpinejar


Faz um bom tempo que não venho aqui contar pra vocês o que eu ando lendo. Sabe porque? Eu levei meses pra terminar de ler o livro Me Ajude a Chorar, por pura diversão de querer ler devagar, e absorver cada palavra, de cada crônica lida. Não escondo que sou fã de carteirinha das crônicas do Carpinejar, e que deixei de ler o final de Ai Meu Deus Ai Meu Jesus por pura covardia de não querer sentir depressão pós-livro. As crônicas finais ainda me esperam, e quem sabe um dia eu crie coragem?

"Me ajude a chorar diz que você não está sozinho. Nunca esteve, jamais estará. As páginas do livro são braços abertos. Esse livro é meu abraço."


O livro de crônicas, mistura fatos da vida real, com palavras acalentadoras e até encorajadoras, que nos fazem querer ver a vida por um ângulo diferente. Eu particularmente comprei o livro já esperando que iria ser nesse estilo, digamos que um pouco fora do comum pra quem curte as crônicas cheias de ironias e pitadas de humor do Carpinejar. 


"Somos o que ficamos depois de sofrer"

Eu me deliciei com cada palavra, cada frase, e de verdade mesmo, me senti abraçada. ♥ 

Se o livro mudou a minha vida? Mudar não, mas deu sentido a tudo o que eu sofri. Explicou o meu silêncio. Resgatou minha dignidade, Ofereceu a maçaneta pra que eu procurasse a porta. Me mostrou que a vida não é brincadeira, mas pode ser alegre se eu atravessar a tristeza sem perder a esperança. (adaptado do texto da orelha do livro ♥)

Alguém aí já leu ou pretende ler esse livro? Vamos bater um papo nos comentários!

Um Beijo!


Esmalte da Vez: Estalinho da Colorama



Olá Meninas! Tudo bem? Espero que estejam assim como estou. Hoje, no esmalte da vez trouxe o Estalinho da linha pimentinha da marca Colorama. Um esmalte de cor rosa com efeitos especiais pontilhado, que são uns pontinhos pretos que vem na sua composição.


Como falei semana passada, minha unha quebrou. Ainda bem que foi só um pedacinho, ai deu pra aproveitar e deixa-las todas redondas. Que é muito estranho, porque faz séculos que não deixo elas redondas. Eu e meu exagero, mas tudo bem. Kkkk
Mas falando do esmalte, ele é cremoso, tem um brilho natural, lindo, apesar dos pontinhos pretos deixar o esmalte com um aspecto meio áspero. Que é o que eu acho estranho, porém incrível. O único problema que ele tem é que descasca muito facilmente. Mas isso deve ter acontecido por causa do formato da minha unha, mas também não sei se isso influencia em alguma coisa, tenho que esperar os próximos pra saber.



Decidi escolher o rosa por causa do tema outubro rosa, que está sendo uns dos temas mais comentados pelas redes sociais, blogs, internet em geral. Para que haja uma conscientização da prevenção do câncer de mama, que se diagnosticado precocemente, pode haver cura.  Também escolhi por coincidência, como eu já ia fazer uma nail art com esse tema, nem lembrei de ter comprado/passado um esmalte de outra cor, mas quando olhei pra essa linha o rosa por incrível que pareça me chamou atenção, aí não aguentei, como sempre. kkkkk

Espero que tenham gostado! Não deixem de me contar nos comentários se vocês já usaram esse esmalte, se já ouviram falar e o que acharam dele!

Bjus, e até o próximo post.

Receita: Pizza da Mari


Oi! Essa semana eu não vou deixar os amantes de gorcices na mão.. Não mesmo! hahaha Trazer receitas tá ficando um pouco mais complicado, principalmente agora que voltei pro meu projeto #MariMenosCinco. Criei vergonha na cara, entrei na academia e bora perder os quilos que os anos de relaxamento me trouxeram.. Um dia venho contar procês meu drama com a balança, beleza? hahaha

Até porque hoje não é dia de drama, muito pelo contrário! Hoje é dia de alegria e de se preparar pro fim de semana bem gordelicioso! E pra dar um help aí, hoje eu trouxe minha receita de pizza, só minha e agora de quem acompanha o blog também. Aeeeee \0/




Gente.. me desculpem! Tô com problemas novamente no áudio e meu programa de edição deu pau de vez.. mas já consegui instalar o Vegas e espero que tudo melhore! Não sei se na semana que vem vai dar pra editar com ele já, mas farei o possível! Pra quem não conseguir ouvir o áudio, tem os ingredientes por escrito na descrição do vídeo ok?

E aí, vai preparar pro fim de semana sim ou com certeza?

Beijos!



Look: Queen Bee


Olá! Essa semana tem look sim! haha Semana passada não deu tempo de fotografar, mas nessa eu consegui! No look de hoje, eu escolhi algumas peças da A Colorida pra montar um look com uma pegada mais rocke'r.



Me A-P-A-I-X-O-N-E-I por essa blusinha com essa estampa de abelha rainha metalizada, e não pensei duas vezes antes de escolhê-la. Pra combinar e terminar, também escolhi uma saia de 6 panos em malha metalizada, que lembra um couro mais levezinho, minha Lita Boot e as pulseirinhas do DIY de segunda feira. Quem viu?




Dessa vez eu optei por usar a blusa por cima da saia. Eu sempre uso a blusa por dentro pra marcar a cintura, mas essa semana eu quis fazer diferente. Até que eu curti! 



Estou usando: Saia: A Colorida T-shirt: A Colorida, Pulseiras: DIY, Óculos: Aliexpress, Lita Boot: DressLily

Obs: A Colorida é uma loja muito bacana de roupas que fica no Brás em São Paulo, mas tem loja on line para nossa alegia! As roupas me conquistam no preço e qualidade, além da proposta jovem e diferente de tudo que vemos por aí. Vale a pena conferir! ♥

Não deixe de me contar o que achou do look de hoje! Gostou da pegada rocke'r misturada à tendência metalizada, e da blusa por cima da saia rodada?

Um beijo!

Resenha: Hidratante e Óleo de banho Encanto


Olá! Faz muito tempo que eu não venho aqui resenhar produtinhos, mas tem uma explicação, viu? Na verdade, o meu foco quando eu criei o MTC, era compartilhar meus projetos pessoais de costura e customização, mas o blog acabou se tornando um pouco sobre tudo o que me cerca: o que eu uso, o que eu faço e o que eu gosto. Com isso, o espaço foi ficando dividido, e o tempo mais curto pra produzir tudo que eu penso.

Dia desses eu recebi alguns produtos da assessoria da Avon, e pensei: "Nossa, que saudades de fazer resenhas!". Desde então eu peguei dois dos produtinhos que eu recebi, usei pra valer, testei com o objetivo de falar sobre eles pra vocês.


Tanto o Hidratante quanto o Óleo de Banho da linha Encanto DESEJO, têm fragrância de flor de baunilha. Ambos prometem hidratação por 48h e são próprios pra pele seca.

Eu simplesmente me apaixonei pelo cheirinho deles, mas confesso que eu particularmente prefiro o creme do que o óleo nesse período de calor. Eu amo usar óleos no inverno, quando dá aquela preguicinha de passar algo depois do banho sabe? Acho muito prático mesmo! Mas quando tá um tempo mais quente, eu prefiro o creme. O que mais me impressionou, foi a durabilidade da fragrância na pele. O óleo eu achei que durou um pouquinho mais, mas o creme também não deixou a desejar.


Outro ponto que é importante falar, é a hidratação em si. Eu particularmente achei que minha pele realmente ficou hidratada, e bem macia, até o outro dia, então, são dois itens que eu super recomendo a compra! Se você também é apaixonada pelo cheirinho de baunilha, vai adorar!

Alguém aí já usou algum desses dois? Ou algum outro produto dessa mesma linha? Qual você indica?

Um beijo!

DIY: Pulseiras fáceis com correntes


Olá! Hoje o tutorial é daqueles que a gente mais adora: esperto, barato e muito versátil. Rapidinho dá pra gente fazer umas mil pulseirinhas e usar até o cotovelo.. hahahah Brincadeirinha.. Mas o processo é bem fácil mesmo e fica muito legal o resultado! Espia só:


1- Eu comprei um pacotinho desses elásticos de cabelo por R$1,00, a corrente por R$1,50 o metro e o alicate eu já tinha em casa. 
2- O tamanho da corrente tem que ser um pouco maior que a largura do seu pulso. Aí é só fechar ela com o alicate pra ficar uma pulseira sem fecho.
3- Agora é só passar a corrente por dentro do elástico, como na foto, e puxar a parte de dentro do elástico pra fora, pra virar uma pulseira mesmo.
4- depois, é só esticar o elástico e passar pelas mãos até chegar nos pulsos. 


O resultado fica bem bacana, né? Dá pra variar os tons de elástico e soltar a criatividade, colocar pingentinhos, spikes nos elásticos e enfim.. Eu quis fazer de forma mais fácil possível porque queria uma opção de acessório fácil, barata e bonita. O que vocês acharam?

Um beijo!



 

Menina, te contei? - Moda, Customização, DIY, Beleza e Lifestyle © 2014 LAYOUT POR MAYARA SOUSA