Como conseguir juntar dinheiro


Olá! Eu recebi essa sugestão de uma leitora (a algum tempo por isso perdi o inbox e não sei mais quem foi, sorry! ), pra fazer um post de dicas de economia pessoal. Eu não sou ~o exemplo~ de economia em pessoa, mas nos últimos anos eu tenho criado alguns hábitos para conseguir atingir meus objetivos. Antes de começar a ler lembre-se que: Nada contido aqui é uma regra a ser seguida. Você pode adaptar à sua realidade, ou comentar no final desse post mais algumas sugestões pra mim e pra quem mais for ler esse post! 

1- Ainda não trabalha?

Quando eu tava na escola, eu fazia trufas pra vender na hora do recreio e conseguia ganhar uma graninha bacana no fim do mês. Eu sei que algumas escolas (ou todas elas) hoje em dia proibem a venda dessas coisinhas, mas você pode tentar começar vendendo para os vizinhos e amigos. Postar no facebook também é uma boa porque os amigos dos seus amigos ficam sabendo e pode acontecer até uma encomenda! Se você tiver vergonha de vender sozinho(a), convide um(a) amigo(a) pra te acompanhar (você pode oferecer uma porcentagem dos lucros pra ele, ou pagar em chocolate mesmo ♥) muitas vezes a gente cria mais coragem quando estamos acompanhados. E caso você não tenha habilidade culinária pra fazer bombons ou qualquer tipo de doce, você pode usar a sua habilidade e criar coisinhas pra vender, como lembrancinhas, cartões de aniversário ou mesmo camisetas personalizadas. Basta usar a criatividade pra começar a ganhar um dinheirinho!

2- Tenha um foco.

A alguns meses, meu foco era comprar uma moto. Mas aconteceu um pequeno imprevisto e meu celular pifou de vez. Como eu já queria um celular novo depois da moto, eu só tive que inverter a posição deles por causa do imprevisto. Comprei um celular do jeitinho que eu queria e agora já estou na luta para conseguir comprar a moto. Acho que daqui a alguns meses vai! haha Mas o que eu quero dizer é: Tenha um objetivo. Acorde e vá dormir todos os dias pensando nesse objetivo - isso ajuda a não cair em tentações que envolvam gastar a graninha que já está guardada.

3- Abra uma Poupança.

Se o dinheiro ficar na mão, vou te contar uma coisa: Ali ele não vai ficar por muito tempo. No banco você cria um propósito de não sacar nem um realzinho (exceto em situações emergenciais, como saúde e etc) enquanto não tiver chegado ao objetivo. No banco o dinheiro fica mais longe do que no cofrinho dentro de casa também e isso evita o gasto impulsivo. Por ex: Se eu tô em casa sem dinheiro e me dá vontade de um sorvete, eu lembro que estou "zerada" e a vontade passa (aceita que dói menos haha). Se a grana tivesse num cofrinho, eu não pensaria duas vezes antes de pegar (afinal, são só 5 reais, né? - mas no fim das contas você se perde e sai pegando 10..20..50 e cadê objetivo?). Aí todo mês, ou semana você separa quanto vai depositar e pronto: Esquece que tem aquele dinheiro.

4- Controle seus gastos em uma planilha.

Pode ser manual, ou no próprio excel. Coloque por ex, quanto vai ser sua fatura do cartão (caso você tenha), e as demais contas. No meu caso, eu já replico todos os meus gastos previsíveis pro próximo mês, como academia, dentista etc. No caso do meu cartão, eu uso o internet banking então também dá pra prever a fatura do próximo mês. Na própria planilha, eu já separo um valor X pra ser gasto com besteiras, festas e tudo mais.. Ou seja: se no mês de agosto eu colocar R$50 pra besteiras, eu tenho que me virar com eles e se acabar, acabou. É difícil estipular um valor porque isso depende muito do quanto você ganha e quanto está disposto(a) a gastar com ~besteiras~. Isso tudo ajuda a saber quanto vai sobrar no fim do mês, e dá pra prever quanto você já tem no banco e quanto ainda falta.

5- Tenha disciplina

Essa é uma das partes mais difíceis, principalmente para nós mulheres amantes de promoções onde podemos levar 3 pares de sapato pelo preço de um só, então bora levar uns 9 porque né? Vou estar pagando só 3 no final. É legal fazer contas de quanto vamos economizar se levarmos os 9 pares sim, mas é melhor ainda pensar se realmente precisamos de todos eles. Além disso, por onde a gente passa tem vitrines e mais vitrines com roupas e sapatos da nova coleção. É difícil ser forte e não olhar pro lado, mas em alguns casos é possível. Dependendo do grau de economia que estamos querendo fazer, o ideal é comprar sempre com consciência e sempre consultar planilha do item 4 porque dependendo do "estrago" que fizermos no caminho do nosso objetivo principal, a gente desiste da compra (e eu tô falando sério, viu?).

Esse não é um post-receita de como juntar dinheiro, mas uma seleção de dicas que podem te ajudar a ter disciplina para juntar uma graninha para um objetivo específico. E aí, bora tentar?

Você usa mais alguma artimanha pra conseguir juntar uma graninha? Me conta nos comentários!

Um beijo

Look: Flare Tropical


Olá! Agosto chegou ao fim e eu já tô ansiosa pela chegada da primavera! Afinal, é a estação mais colorida, florida e porque não inspiradora! E pra entrar logo no clima do mês que está chegando por aí, que tal uma flare com estampa tropical? O mix de cores da estampa deixam a calça cheia de charme e a gente fica com vontade de deixá-la ser a estrela principal do look. Não que não tenham outras peças lindas pra combinar é claro!


Pra um look delicado, elegante e ao mesmo tempo confortável escolhi combinar com uma blusinha rendada branca, um colar de miçanguinhas coloridas, e uma bolsa caramelo. O resultado ficou bem equilibrado e formou um daqueles looks que dá vontade de não tirar mais do corpo!





Estou usando:
Blusa: A Colorida
Flare: A Colorida
Bolsa: Aliexpress

A Colorida agora trabalha com uma maneira diferente na hora de comprar on line. O atendimento agora é feito pelo Whatsapp e é super seguro e rápido! Veja como é fácil:


E aí, o que você achou do look de hoje? Me conta nos comentários!

Um beijo!



Receita: Brigadeiro de Negresco


Olá! Que tal uma receitinha fácil e super gostosa pro fim de semana? O brigadeiro de negresco é uma daquelas receitas que ninguém resiste! Você também pode fazer pra vender e ganhar uma graninha extra! Hoje eu gravei um vídeo mostrando como eu fiz, veja só:




Espero que você tenha gostado da receita de hoje! 
Um super beijo!

5 maneiras de mandar a tristeza embora


Eu sei, você pensou que esse seria um texto-receita de como não ficar triste. Mas ele nada mais é que algumas dicas, que podem ou não funcionar pra você como funcionam pra mim. Esse post faz parte da blogagem coletiva "HELP"que eu e mais algumas lindas vamos fazer todo mês. No final do post tem os links dos posts de todas que postaram nessa rodada ♥. Em 2011, muito antes de sonhar em ter um blog, eu passei por um dos momentos mais ~fossa~ da minha vida: Eu acabava de jogar meu sonho de fazer uma faculdade de Moda fora, por que isso simplesmente deixou de ser um sonho; Eu entrei numa outra faculdade por "obrigação" e todos os dias a pergunta que não queria calar quando eu colocava os pés na sala de aula era: "o que eu tô fazendo aqui?" e pra piorar - levei um pé na bunda por telefone. A 4 anos atrás a Mari que vos escreve agora era uma pessoa sem motivação pessoal e profissional nenhuma. Eu simplesmente queria dormir e dormir pra fugir daquele bolo de lã que ficava na minha garganta o dia inteiro, e que aumentava ainda mais quando alguém tentava conversar sobre.

Eu sei, eu tava totalmente errada de continuar angustiada por fatos que fazem parte da vida e que hoje eu acho tão naturais. Mas quem está passando por um momento difícil nunca enxerga que talvez o motivo da tristeza é banal, e que a vida continua e a gente precisa se manter de pé, buscando novos caminhos e novos horizontes tanto pessoais como profissionais. Um belo dia - acredito eu - um milagre de Deus aconteceu em mim, e eu decidi buscar atividades que não fossem apenas ~dormir~ pra fugir dos sentimentos ruins. Hoje, acredito que elas ainda funcionam, mas uso-as constantemente mesmo não estando triste, porque ocupar a mente com coisas produtivas é sempre melhor que ficar se remoendo por alguma coisa mínima que aconteceu no seu dia.

Foi fácil mandar toda essa angústia acumulada fora? Não, não foi. Eu levei alguns (muitos) meses pra me recuperar, mas sentia que eu tava lutando por mim. Foi quando eu expus a ferida e aceitei a realidade de que sim, eu estava sofrendo mas que eu também queria sair desse mar de ~bad vibes~ que eu mesma me encarreguei de criar pra mim, naquelas circunstâncias. (Taí mais uma demonstração de amor próprio que podemos fazer por nós mesmas).

1- Perdoe

Guardar rancor ou sentimentos do tipo por pessoas que te fizeram mal é a primeira regra de ouro (que eu só descobri bem mais tarde) pra mandar a tristeza embora. O perdão te tira uns 50kg de peso das costas (ou mais) e te ajuda a continuar seguindo mais leve. Se um babaca terminou comigo por telefone, beleza ele não vai deixar de ser um babaca... Mas ficar remoendo o que aconteceu só é ruim pra quem o faz. Perdoar não significa por exemplo você aceitar essa pessoa de volta, mas aceitar a realidade de que sim, aconteceu. mas passou e você tá seguindo em frente, assim como a outra pessoa. E desejar que ela seja feliz ( e que pare de ser babaca nos próximos relacionamentos, por favor hahaha).

2- Assista Filmes. Jogue fora os filmes que te fazem chorar (exceto aqueles de cachorros).

É muito sério. Se apega no terror, na comédia, na ação em qualquer gênero de filme, menos naqueles que te fazem chorar. Porque mesmo que no final o filme tenha um desfecho lindo, a gente não consegue escapar do sentimento de "porque não acontece comigo?" ou "porque comigo não foi assim?". Então, corte o drama e o romance da lista de filmes a assistir.

3- Faça algum tipo de atividade física

Pode ser qualquer uma. Mesmo que seja passear com seus cachorrinhos três vezes por semana. A atividade física quando programada, melhora nossa disposição pra levantar do sofá e além disso existem muitos estudos que comprovam que ela deixa a gente mais feliz e satisfeito com a vida. Então, deixa a preguiça e o comodismo de lado e mexa-se!

4- Ouça músicas animadas.

Quando eu fico um pouco triste, eu escuto músicas que eu normalmente não escutaria. Pra dar risada de mim, mesmo que por dentro, sabe? Escuto músicas antigas, bregas e também todo aquele tipo de música que daria vergonha alheia de ver alguém ouvindo alto. Aumenta o som do fone de ouvido e ouça B'roz, Floribella, Rouge, Vanessa Camargo dazantigas, Sandy e Júnior, Calypso, Anitta, e também aqueles tecnobregas "sabe aquele gelo que você me deu? Eu tô tomando ele na balada com Whisky e red bull". hahahaha Rir de nós mesmos é sempre o melhor remédio e porque não tentar novos (ou antigos)  gêneros musicais? Vai que numa dessas você vicia em Rouge de novo e isso te faz bem? (Juro que eu não vou te julgar haha ♥)

5- Ocupe seu tempo livre com atividades que você goste de fazer.

Ligue praquelx amigx, e marque de ir tomar um sorvete ou ir numa festa legal. Quando as coisas estiverem difíceis e você não encontrar ninguém pra sair (porque acontece, né?) procure um livro divertido, ou um filme legal pra ver. Palavras cruzadas e sudoku (e todos os exercícios cerebrais do tipo) também são sempre uma boa pedida pra quando você não ta afim das opções anteriores. Eu sou suspeita pra falar, porque eu não trabalhava na época e portanto não tinha grana pra ficar saindo sempre. Mas pra comprar mil revistinhas de sudoku eu tinha ♥ hahaha Fiquei viciada naquilo! Hoje eu ainda faço porque adoro, mas faço com bem menos regularidade. O importante é você manter-se em ocupação pra não ter tempo de pensar em tristeza de novo. 

Você vai ver que com o tempo fica bem mais fácil não se sentir triste, e que aquilo foi só uma fase ruim. Eu continuo usando essas dicas na vida, porque elas me salvaram lá em 2011 e porque não podem continuar me salvando agora?

As meninas lindas que também participaram dessa blogagem, foram a Dani, a Analu, a Pri, a Karol, a Rafa e a Maria! Ali embaixo, coloquei os links dos blogs de cada uma ♥


E você, o que faz pra se sentir melhor quando a tristeza chega e não quer ir embora?
Um beijo!



Look: Pantalona Floral


Olá! O look de hoje traz uma peça um pouquinho diferente e que eu ainda não tinha no meu armário: A calça pantalona! Esse modelo super colorido - e que combina super com dias de verão - é uma peça um pouquinho ousada perto das calças estampadas que tenho aqui. Não só por ser pantalona, mas porque a estampa é bem viva e eu tenho certa dificuldade de combinar estampas diferentes. Por isso hoje eu combinei a estrela da vez com uma blusinha preta básica, porque essa combinação nunca tem erro! 


As calças pantalonas são um tipo de peça muito elegantes, e combinam com dias frescos! Inclusive a Luana, uma amiga que também recebeu essa calça da A Colorida, usou um look praiano lindo! (Clica aqui pra ver) É possível combinar a calça estampada com estampas parecidas, como ela fez, ou mesmo com peças básicas e deixar só a calça brilhar sozinha ♥







E aí, o que você achou do look de hoje?

Aproveitando, gostaria de contar pra vocês, que agora a A Colorida trabalha com uma maneira diferente na hora de comprar on line. O atendimento agora é feito pelo Whatsapp e é super seguro e rápido! Fiz um infográfico pra explicar melhor como funciona, ó:


Super tranquilo, fácil e exclusivo! Muito legal, né?

Um beijo!

TAG: Uma só palavra


Olá! O vídeo da semana é uma TAG que eu queria gravar a um tempinho já! A regra é clara: Toda pergunta deve ser respondida com somente uma palavra! Será que eu consegui? Aperta o play ali em baixo e vem ver:




Espero que você tenha gostado do vídeo de hoje!

Um beijo!



Expectativa versus Realidade


A algumas semanas, eu venho carregado um sentimento que eu precisava descarregar em um texto pra jogar logo pra fora e não ficar mais com ele entalado aqui. A decepção é um daqueles sentimentozinhos chatos que te perseguem a todo momento pelo simples fato de que você criou expectativas demais sobre alguma pessoa. E esse tipo de sentimento só faz mal pra quem tá guardando e mais ninguém. 

A vida podia ser tão mais fácil se as pessoas correspondessem à todas as nossas expectativas né? É. Mas na prática elas nem sempre correspondem. E isso é um pouco duro de aceitar e de engolir, porque nós como seres humanos sociáveis, estamos sempre fazendo novas amizades, conhecendo novas pessoas e o ciclo nunca tem fim. Pior ainda é quando você ~acha~ que conhece uma pessoa e pffff ~sabe de nada, inocente!~. Porque a gente sempre espera do outro aquilo que nós faríamos se fosse o outro. E a sensação que eu tenho é de estar dando voltas, perdida em um mesmo lugar sem saber o que fazer.

Aceitar e respeitar a opinião, crença, cultura do outro não é fácil pra todo mundo. Mas mais difícil é lidar com a mudança de alguém próximo. Alguém que antes se comportava de maneira X e bem do nada começa a se comportar de maneira Y. É aquele caso de você ~achar~ que conhece uma pessoa muito bem, e amanhã ela te "decepcionar" porque ela não era nada daquilo que você acreditava. O que fazer então, quando você se decepciona por uma expectativa criada por você mesmo(a)?

Não tem uma receita pronta, e nem uma alavanca de "on e off" da decepção gerada pelas nossas próprias expectativas. A saída é tentar não esperar. Missão quase impossível, mas com a prática torna-se quase que automática. Não vou negar que muitas vezes não dá pra controlar, e exatamente por isso estou aqui, hoje escrevendo. Porque falhei na minha missão quase impossível de não criar expectativas. hahaha Mas a vida é assim mesmo... Um dia a gente descuida por alguns minutinhos e: opa, kirida! 

Mas fica aqui uma lição que tirei pra mim, e que pode também servir pra você que está lendo esse texto agora: As pessoas mudam constantemente. Não só a aparência física, mas o modo de pensar, de agir, de querer. O que eu posso tentar fazer é aceitar, digerir e seguir a vida tentando não cair na tentação de gerar mais expectativas sobre ninguém. Na prática é um pouco difícil, acredite em mim, mas com calma e paciência pra persistir a gente consegue.

 

Menina, te contei? - Moda, Customização, DIY, Beleza e Lifestyle © 2014 LAYOUT POR MAYARA SOUSA