Miragem


A lua é romântica quando vista da terra. E lá?

Era linda e não tenho certeza se sabia ser – ou ver algo além disso. Também, não precisava. Estava distante, como em uma plataforma inatingível. Beleza era sua garantia e sabia disso. Atraía a todos. Para aluguel, nunca para compra.

Vende-se ilusão. Sem receita médica e sem instruções de uso. Use-a. Como moeda de troca, como empréstimo ou como quiser. Peça desconto. Distribua ilusão no sinaleiro, numa ligação às três horas da manhã e aumente o volume da televisão. Está em todos os cantos. É, ao mesmo tempo, calmante e obsessão. Devore-a com desconfiança.

Contemple seus traços. Não é encontro, é reencontro. Você sabe que está sendo enganado. Mas é feliz com os olhos esfumaçados. E o jeito em que ela toca sua mão… Esse vestido. Siga-a. Seja feliz, envolvido nessa espécie de êxtase. Seja enganado com um sorriso no rosto e algumas histórias para contar. Foi pintada impecavelmente e por isso, não a reconhecem com aparência feia.

Distorcida. Manipuladora.  Qualidades são medidas com aparências. Você é aquilo que me mostra ser. E nem por isso é a imagem que faço de você. Mas chega disso… Ela era linda. E disso tenho certeza. Conheço-a. Muito bem por sinal.

Especialista em enganação. Transgressão. Rompimento do princípio ético. Não falta sentido, sobra. Volte a dormir. Ela pode inventar tudo sozinha. E você acredita. Toma conta do seu pensamento, contra sua vontade. E você não só aceita, como quer. É sedutor. Conquista seduz e satisfaz. É insaciável. Peça mais.

É bela como a simetria em seu rosto e a fidelidade do reflexo no espelho. Não a culpe, esse é seu dever. É tentadora. Perseguição diária. Será? Ela não tenta; testa. Você passaria no teste? A beleza está nela. E em você também. Ao ver uma ilusão bela, você desperta para a beleza contida em si. É assim que nasce arte. Ilusão é arte. Ilusão é bela.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O Blog Menina, te contei? é um blog de Moda, DIY e Lifestyle