Resenha: A Vida em Tons de Cinza - Ruta Sepetys


Em 1939, a União Soviética ocupou os países Bálticos (Estônia, Letônia e Lituânia). Naquela época, foram criadas listas de pessoas que seriam assassinadas, presas ou deportadas por serem consideradas antissoviéticas. Mais de 20 milhões de pessoas morreram e os sobreviventes do genocídio passaram de 10 a 15 anos na Sibéria. 
A Vida em Tons de Cinza conta a história de Lina Vilkas, uma lituana de 15 anos e os acontecimentos pelos quais ela passou enquanto foi deportada junto com sua mãe e irmão. Eles são jogados em um vagão de trem com condições precárias, junto com outros deportados e são levados para a Sibéria, sendo obrigados a trabalhar para ganhar somente um punhado de ração no final do dia. Mas a união e o amor foi o que manteve eles vivos e continuando a lutar todos os dias com a esperança de sobreviver e voltar pra casa em breve.


Lina conhece Andrius durante a deportação, e quando eles chegam na Sibéria, a mãe dele aceita se prostituir para os guardas, com a condição que seu filho não fosse separado dela. Com o tempo, várias pessoas começam a adoecer, pela má alimentação e pelas condições desumanas de sobrevivência. Eles aprendem a roubar migalhas de comida, lenha e o que mais fosse possível da Polícia Soviética, chamada de NKVD. Para enfrentar o inverno, os deportados tiveram que construir suas próprias cabanas, mas tiveram que buscar seus próprios materiais. Musgos, pedras e pedaços de troncos de árvores perdidos no rio foram os materiais usados por eles, para que conseguissem sobreviver ao intenso inverno da Sibéria.


É uma história triste, de um povo que lutou até o último fio de esperança para sobreviver. Um povo que com pequenas demonstrações de afeto, de união e de humildade, conseguiu mostrar sua dignidade, apesar de tudo. Um povo que não se entregou à morte tão facilmente, e que com o amor conseguiu sobreviver cada dia, por mais fracos, por mais desnutridos e sujos que estivessem. É umá história linda de superação e amor ao próximo. Nos capítulos finais eu chorei litros, porque quanto mais o livro vai chegando ao final, mais a situação vai piorando e mais personagens vão adoecendo e perdendo as forças para lutar. Mas nem tudo acaba tão mal assim.

 Não vou contar o final do livro, e nem entrar em muitos detalhes, mas a história é tão linda e tão envolvente, que li o livro no ano passado, e esse mês li de novo pra conseguir fazer a resenha melhor. PS: Sim, chorei litros na primeira vez e dessa última, chorei muito mais #manteigaderretida.

Vale a pena ter esse livro na estante, e ler quantas vezes der vontade. Quando o comprei, achei numa promoção no Submarino, e paguei só R$9,90. É um livro diferente dos que estou acostumada a ler (ultimamente estou numa fase comédia e suspense), até porque nunca fui muito fã de história, talvez pela forma chatinha que eu aprendia na escola, aquele velho e clássico jeito de sentar e decorar pra fazer a prova, mas livros assim me deixam curiosa e com vontade de saber mais sobre o acontecido, taí uma forma legal de aprender história né? Se alguém tiver alguma dica de livros assim, deixa nos comentários pra mim tá?


Eu espero que tenha despertado a vontade de ler aí, principalmente pra quem como eu, não está em fase de ler livros "cult" assim. É sempre bom abrir a mente e sair do óbvio, e é isso que eu fiz quando decidi comprar A Vida em Tons de Cinza. E posso garantir que: não me arrependi. Foi a melhor e mais barata compra literária até hoje. 

Agora me contem: Alguém aí já leu esse livro? O que acharam da resenha, ficou faltando alguma coisa?

Um Beijo!

2 comentários:

  1. Gostei da dica de livro!
    Sempre via esse livro nas lojas e quase sempre com precinho bem em conta, mas nunca tive a coragem de comprar, talvez por mal ter ouvido falar dele...
    Agora com certeza vou colocá-lo na minha listinha de livros! ;))

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim Thairine! Geralmente ele não passa de 24,99 no submarino e americanas, mas vale super a pena comprar! Coloque na wishlist sem medo! haha
      beijos!

      Excluir

O Blog Menina, te contei? é um blog de Moda, DIY e Lifestyle